Jericoacoara Arquitetura e Turismo

"Jericoacoara Arquitetura e Turismo"

A linguagem arquitetônica de Jericoacoara
Texto: Alejandra Traverso

O ato de projetar e desenhar se relaciona com uma vontade originária de atribuir um significado e, por conseguinte, uma finalidade ou um destino às coisas, e através delas, uma razão à própria vida humana. A segunda condição do desenho, tanto de nossos projetos existenciais cotidianos como de nossas cidades, é cultural. Emprego aqui a palavra cultura como a série de valores e conhecimentos herdados através das memórias coletivas. Da mesma forma que se diz que a cultura de um povo pode ser vista em sua culinária, ela também pode ser observada na arquitetura das cidades.
Os homens que as habitam possuem histórias únicas, construídas a partir de mitos, das vivências do agora e de suas memórias pessoais.
Jericoacoara tem a linha do equador por cordão umbilical e, como toda cidade cosmopolita, apresenta uma mistura de estilos arquitetónicos. A sua comunidade reflete o pluralismo, uma síntese intercultural, uma longa conversa entre partes distintas na “cidade universal”, que permite que convivam sujeitos das mais diversos matizes.

A sua singularidade consiste em aceitar – um pouco mais que outros lugares – a diversidade e transformá-la em identidade. Moderno, clássico, rústico, colonial, minimalista, contemporâneo… a pessar de tantos estilos arquitetônicos, às vezes não conseguimos nos encontrar em um só. Então surgem os projetos com pitadas de cada estilo ou, ainda, com um estilo único – o estilo de seu dono ou de seu criador.Tradicionalmente, a noção de estilo envolve a apreensão de um certo conjunto de fatores e características formais dos edifícios, ou seja, a definição mais primordial de estilo é aquela que o associa à forma da arquitetura, e principalmente seus detalhes estético-construtivos. “Arquitetura é  construção concebida com o propósito primordial de ordenar e organizar o espaço para determinada finalidade e visando a determinada intenção”.
Em Jericoacoara, a transformação espacial, a intensa criação e recriação do espaço
está diretamente relacionada ao turismo. A permanência (mesmo que temporária) de turistas e novos moradores (brasileiros e estrangeiros) foram modificando a estrutura urbana e social da Vila; de uma comunidade nativa essencialmente pesqueira passa a pólo de turismo internacional, atraindo pessoas de todo o mundo.  A globalização chega a Jericoacoara trazendo uma profunda transformação arquitetônica, que se revela através das suas construções. Casa de estilo mais simples feitas de taipa ou tijolos ao lado de mansões modernas contruindo uma paisagem rica em estilos e formas.
O Decreto Federal no 90.379 (29 de outubro de 1984) proíbe qualquer construção “que descaracterizem os componentes arquitetônicos locais ou que prejudiquem a paisagem natural”; hoje o vilarejo – famoso por ter suas ruas de areia – virou uma zona de entorno do Parque Nacional de Jericoacoara.
Assuntos ligados à arquitetura tem influência no desenvolvimento e também na qualidade de vida dos habitantes da cidade. Por isso é necessário regenerar as consciências comunitárias, estabelecer vínculos humanos solidários e restaurar as formas não depredatórias de relação produtiva com a natureza. Criar estratégias de valorização da cultura e preservação do meio ambiente, impedir a implementação de novos projetos que venham a descaracterizar a Vila é um imperativo para evitar que Jericoacoara se transforme em mais um destino turístico massificado.

Publique seu Imóvel: 88 9 8861-6623 Pablo

Compartilhe esta página

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin

Os comentários estão desativados.

  • Navegar